sábado, 2 de abril de 2011

Délicatesse

A vida possui algumas delicadezas das quais não abro mão.

Uma vez por semana chego 1 hora mais cedo no trabalho. O escritório. Com a lentidão de quem acordou a pouco tempo, abro as cortinas. É cedo, não é necessário ligar o ar condicionado. Paro em frente a janela e fico observando a paisagem de um bairro rico. Com dinheiro as coisas ficam tão mais bonitas...

Pego um copo de água e sento em frente ao computador. Verifico o facebook e vejo que uma amiga postou “Dream a little dream of me” na voz de Ella Fitzgeral e Louis Armstrong. Quem diria que um lugar tão inóspito quanto um escritório tradicional poderia abrigar tanta delicadeza. Talvez pelo fato de que a delicadeza estava em mim e no dia e no calor e nas folhas e e na música e no moço bonito que corria lá embaixo.

Balançando a cabeça, cantarolando e verificando as atividades do dia. Quem me visse diria que o meu trabalho é o melhor do mundo. Não é. Mas, sentir essas miudezas é muito prazeroso e elas estão em todo lugar. A música acabou e me concentrei numa atividade que havia começado ontem. O tempo passou rápido e um colega chegou, recepcionado por um belo “bom dia”que foi recíproco. Aquele dia percorreu leve.

 


Hoje descobri que tiraram os fones de ouvido de todas as máquinas.
Daí, ele disse: “E agora?”
Eu respondi sorrindo firme: “Agora eu canto!”, e emendei: “Stars shining bright above you...”.
Ele acrescentou: “Da biru bi du...da ra da da ...You gotta keep dreamin...”

2 comentários:

  1. São as pequenas coisas que colorem nossos dias e triste será o dia em que não conseguirmos mais enxergá-las, sinal da perda da nossa sensibilidade... para a vida. Bjos.

    ResponderExcluir